sexta-feira, 27 de maio de 2011

Video de Propriocepção no Esporte

video

Olá pessoal....
Com meu mini tempo livre, estive pesquisando sobre alguns assuntos de meu interesse e assistindo a uns videos no youtube.
Achei muito legal esse video que mostra o trabalho proprioceptivo de um clube de futebol com seus jogadores, com o intuido de prevenir lesões.
O trabalho de propriocepção está muito ligado ao mundo esportivo e também as fases finais de reabilitações na fisioterapia, trabalhando além disso o sistema vestibular,responsável pela nossa sensação de equilibrio e coordenação corporal, ou seja, que nos promove uma integração sensorial.
No video alguns exercícios são demonstrados por jogadores, mas os mesmos podem ser feitos por pessoas não atletas em fase de rebilitação ou como prevenção.
Com um tempo maior prometo escrever um pouco mais sobre o que é a propriocepção e também o sistema vestibular, pois os dois assuntos são interligados normalmente mas bem amplos para serem estudados.
Abraços e espero que gostem do video.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Distrofia Simpática Reflexa (DSR) ou Atrofia de Sudeck

Esta doença vem recebendo diversas terminologias, tais como algodistrofia, causalgia, atrofia de Sudeck, síndrome ombro-mão, neuroalgodistrofia, distrofia simpática pós-traumática ou síndrome dolorosa regional complexa tipo 12.
O mecanismo que estimula seu surgimento ainda não é claro, sabe-se que a condição pode durar anos, mas a recuperação em geral espontânea ocorre em 18 e 24 meses, onde são identificados três estágios.
Estágio I (reversível): Essa fase é observada a vasodilatação, dura 3 semanas a 6 meses. A dor é característica predominante, geralmente desproporcional à gravidade da lesão. Há hiperidrose,calor, eritema, crescimento anormal das unhas e edema nas mãos.
Estágio II ( distrófico ou de vasoconstrição):  Essa etapa dura de 3 a 6 meses. Caracteriza-se por hiperatividade simpática, dor em queimação e hiperestesia exacerbada pelo tempo frio. A mão apresenta-se cianótica e com manchas, as unhas quebradiças e ocorre o surgimento da osteoporose.
Estágio III ( atrófico):  Esse estágio é caraterizado por dor decrescente ou aumentada e por osteoporose grave. Pode ocorrer perda muscular e contraturas.

Queixas  comuns:
  • Dor ou hiperestesia no ombro, punho ou na mão.
  • Limitação da ADM, normalmente na rotação lateral e abdução de ombro e restrição na extensão de punho e na flexão metacarpofalangeana. 
  • Instabilidade vasomotora.
  • Edema de punho e mão secundário ao comprometimento circulatório dos sistemas linfáticos.
A medida que a condição progride, a dor cede mas persiste a limitação de movimento e a osteoporose.


Tratamento:    

Por ser um distúrbio progressivo, a melhor intervenção é a prevenção, quando se identificada a possibilidade do desenvolvimento da DSR,, como após a ocorrência de trauma de ombro, isso requer que o FISIOTERAPEUTA, motive o paciente a mover com segurança todo o membro superior, minimizando edemas e a estagnação vascular.
É necessária intervenção MÉDICA, para lidar com essa doença. O médico pode escolher bloquear os estímulos simpáticos com drogas simpatolíticas  ou bloqueio do ganglio estrelado, entre outras alternativas disponíveis escolhidas pelo médico. Isso é feito junto com o exercício FISIOTERAPÊUTICO para interromper a resposta simpática  e tratar os comprometimentos e as limitações funcionais.

Objetivos dos tratamentos:
  • Educar o paciente.
  • Aumentar ou manter ADM.
  • Facilitar contrações musculares ativas.
  • Alivio da dor.
  • Controlar edema
  • Dessensibilizar a área.
Todas as informações foram retiradas do livro Exercícios Terapêuticos: Fundamentos e Técnicas de Colby e Kisnner, 2003.     
Indicação de leitura: Distrofia simpático-reflexa, J. Pediatr. (Rio J.) vol.80 no.2 Porto Alegre Mar./Apr. 2004. Disponivel em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0021-75572004000200015&script=sci_arttext&tlng=es




 






quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dor lombar na posição sentada

Então....um assunto muito comentado atualmente é relacionado as posições adotadas durante o nosso cotidiano. Achei interessante, descrever um pouco sobre essa posição muito usada por todos nós e tem relação com a dor lombar.


O ato de se sentar faz com que os membros inferiores repousem,por isso a sensação de alivio quando se esta cansado, dessa maneira o peso do tronco é transmitido para a região lombar, ocasionando na porção posterior a pressão nos discos intervertebrais e os ligamentos tornam-se tensionados. Com isso observa-se conseqüências maléficas para a coluna lombar, pois altera a posição da mesma, tornando-a retificada promovendo uma deformação continua do disco intervertebral, na parte anterior encontra-se esmagado e essa compressão desencadeia os efeitos nocivos, levando a dor (VIEL e ESNAULT, 2000).

Para aliviar os sintomas ou prevenir a progressão da dor deve-se de prefêrencia:
  • Utilizar cadeiras ajustaveis.
  • Iluminação local adequada no caso de estar trabalhando ou em casa utilizando computador ou lendo.
  • Apoio firme para os pés contra o solo é importantissimo para um melhor controle postural.
  • Exercícios de relaxamento no posto de trabalho ( no caso de empresas).
  • Procurar ter uma vida menos sedentaria e se exercitar mais.
  • Melhorar principalmente a força da região abdominal.
Por hoje é isso, apenas um breve relato sobre a posição sentada.

Indico para leitura o livro: Lombalgias e cervicalgias da posição sentada de Éric Viel e Michèle Esnault da editora Manole.



Voltando a atualizar........

Olá blogueiros e galera que acompanham o blog.
Fiquei um bommmmmmm tempo sumida, mas estou de volta aos poucos.
Um breve explicação: Dia a dia corrido, meses sem internet em casa e monografia sendo realizada.
A partir deste mês tenare postar mensalmente pelo menos um assunto para não ficar muito desatualizado isso aqui.

Gostaria de parabenizar, todos os FISIOTEREPEUTAS, pelo nosso dia que passou.
Assim simples uma mensagem que achei legalzinha para todos:


Recados Para Orkut